quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

minha poesia.

Sabe, na última vez em que nos vimos, você tinha razão quanto a maneira como me sinto...

Arqueado sobre metas infundíbulas
velado o sorriso,
não sou, nem fui deste lugar...

Esta mascara inconvem
neste baile a fantasia
sou palhaço, pierrot...

Turvo é meu intimo
este que já nem sei se brilha
ou se brilhou...

Por fim, me deixo ir
levo na bolsa os sonhos de criança
um verde de esperaça
e não muito mais que agonias...


Vinícius Grigato

-
Foi dele. É dele.
Minha preocupação,
Carinho,
Compreensão.
É você minha poesia,
Vini.

3 comentários:

Fernand's disse...

"agonias transformam-se em risadas na frente do espelho depois."


bjs meus

Dri disse...

Super, super lindo!

Florzinha.. deixei selinho pra vc em blog. Passa lá.

beijo

Flá Costa* disse...

Ai menina, que coisa mais linda de se ler!

Que lugar gostoso esse seu!

beijinhos*

 
template by suckmylolly.com